Imagem do dia: Presidente Bolsonaro inaugura ponte que liga MA e PI

O presidente da República Jair Messias Bolsonaro, inaugurou nesta Quinta-feira (20), uma ponte que liga o Estados do Maranhão e Piauí via BR 235. O presidente estava acompanhado de ministros e dos deputados federais Aluísio Mendes, Edilázio Júnior e do Senador Roberto Rocha. Por onde o presente passou recebeu o carinho da população.

 

 

 

 

 

 

 

 

Santa Rita: Prefeitura lança novo programa de asfaltamento

O prefeito Hilton Gonçalo lançou na última terça-feira (18), o novo programa de asfaltamento de ruas, avenidas e estradas das zonas urbana e rural do município de Santa Rita.

De acordo com o prefeito De. Hilton Gonçalo, os recursos são oriundos de repasses da Codevasf e do Governo Federal.

No total, 20 km de vias públicas devem ser receber asfalto novo. A prioridade será para estradas municipais, as SR’s que ligam os povoados do município.

Na sede de Santa Rita, os bairros mais populosos já tem recebido o programa de asfaltamento.

Antes do início dessa nova fase, a Prefeitura de Santa Rita pavimentou outros 10 km de ruas e avenidas da cidade através de recursos próprios.

Ronildo Ageme entrega peixes e cestas básicas em Cantanhede

Ronildo vem mantendo uma tradição que iniciou há 24 anos. O empresário realizou nesta Quinta – Feira (1) mais uma ação solidária de distribuição de cestas básicas e o tradicional pescado da Semana Santa.

Um cidadão apaixonado pela sua terra e seus conterrâneos, o empresário contou que há exatos 24 anos atrás percebeu o tamanho do problema que é a desigualdade social, com gente passando fome praticamente ao lado da sua casa, foi neste momento, segundo Ronildo Ageme, que ele sentiu ser: “Uma desconsideração enorme, não colaborar com minha gente, era impossível fechar os olhos para essa realidade e dormir tranquilo. Sabemos da pobreza que assola o Brasil e principalmente nosso Maranhão, mas, às vezes, não temos consciência do caos e, de repente, no ano de 1997 me vi impulsionado a fazer a diferença”, afirma o empresário Ronildo Ageme.

O gesto solidário de Ronildo Ageme é realizado duas vezes no ano, na Semana Santa e no Natal.

Nascidoem Cantanhede, Ronildo Ageme tem 52 anos, é casado com a Professora Zeca, ex-vereadora do município, é pai da Valessa, da Rademora e filho de Rana, que foi ex-presidente da câmara e ex-prefeito.

 

 

 

Prefeito Zé Martinho cumpre agenda em Brasília

Cumprindo importante agenda em Brasília, o prefeito de Cantanhede, Zé Martinho construiu diálogos e percorreu caminhos, que direcionam para novos investimentos que fortalecerão o desenvolvimento do município de Cantanhede.

Experiente na busca de recursos, o prefeito, que cumpre o seu terceiro mandato, esteve em reunião com o deputado federal, Hildo Rocha e o assessor de orçamento, Fernando Moreira, buscando alternativas para juntos trazerem melhorias para a Saúde, Educação e para a Infraestrutura do município.

“Foi uma reunião muito produtiva, onde todos expressamos as nossas ideias e mais do que isso, saímos com a certeza de que não vamos caminhar sozinhos, na missão de reconstruir a nossa cidade”. Salientou, Zé.

Além de Zé Martinho e do deputado, Hildo a reunião contou com a presença do senador do Maranhão, Roberto Rocha e dos prefeitos, Solimar Alves e Fernando Cutrim, de Matões do Norte e Pirapemas respectivamente.

Bolsonaro confirma troca de comando em seis ministérios

Presidente confirmou troca de comando em seis ministérios.

A Secretaria Especial de Comunicação Social do Ministério das Comunicações (Secom) confirmou na tarde desta segunda-feira (29) a mudança no comando de seis pastas do primeiro escalão do governo federal. A reforma ministerial do presidente Jair Bolsonaro inclui trocas na Casa Civil da Presidência da República, no Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), no Ministério das Relações Exteriores, na Secretaria de Governo, no Ministério da Defesa e na Advocacia-Geral da União (AGU).

Brasília 60 Anos – Esplanada dos Ministérios

O presidente confirmou as mudanças nas redes sociais e informou que as nomeações serão publicadas no Diário Oficial da União.
A Casa Civil será comandada pelo general Luiz Eduardo Ramos, em substituição ao também general Braga Netto. Ramos, que até então ocupava a Secretaria de Governo, será substituído pela deputada federal Flávia Arruda (PL-DF), que faz parte da base de apoio do governo no Congresso. Já Braga Netto será deslocado para o comando do Ministério da Defesa no lugar do general Fernando Azevedo e Silva, que anunciou mais cedo sua demissão do cargo.

Também foi confirmada a mudança no Ministério das Relações Exteriores, com a saída de Ernesto Araújo. Em seu lugar, assume o diplomata Carlos Alberto França, atualmente assessor especial de Bolsonaro, mas que até poucos meses atrás ocupava o cargo de chefe do cerimonial da Presidência da República. França foi promovido a ministro de primeira classe (embaixador) em 2019, o último posto da carreira diplomática. No exterior, atuou como ministro-conselheiro na Embaixada do Brasil na Bolívia e também serviu em representações diplomáticas em Washington (EUA) e Assunção (Paraguai).

Na AGU, o governo anunciou o retorno de André Mendonça ao cargo, que assim deixará o comando do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Ele entra no lugar de José Levi, que informou mais cedo sobre sua saída do cargo. Mendonça volta a ocupar o mesmo cargo em que esteve até abril de 2020, quando substituiu o ex-ministro Sergio Moro no comando do MJSP. Em seu lugar no ministério, assumirá o delegado da Polícia Federal Anderson Gustavo Torres, atual secretário de Segurança Pública do Distrito Federal.

Com Informações: Agência Brasil

São Luís: Anunciado novo Shopping Rua Grande

O Centro Histórico de São Luís vai receber, em julho deste ano, o Shopping Rua Grande, espaço que oferecerá o conforto e a segurança de um shopping convencional, ao mesmo tempo em que terá um andar especial dedicado para a difusão da cultura maranhense. A obra está sendo arquitetada por uma equipe de profissionais qualificados e por meio de incentivo do Programa Adote um Casarão, do Governo do Maranhão.

O empreendimento, de 2.100m², vai funcionar em 3 pavimentos: térreo, 1° piso e 2° piso. Terá ar condicionado central, elevador e sistema de wifi. Vai gerar 172 empregos diretos em serviços de operacionalização (segurança, administração, limpeza, entre outros) e nas atividades comerciais nas lojas, boxes, quiosques e duas megalojas. Em cada pavimento haverá uma bateria de banheiros, atendendo a uma demanda não oferecida na área comercial do centro.

Localizado no prédio onde funcionava a antiga sede da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), na Rua Grande, perto do Canto da Viração (Rua do Passeio), ficará aberto em horário de shopping, das 10h às 22h (12 horas por dia), de segunda-feira a sábado, e aos domingos, a partir das 12h até às 18h.

O horário de funcionamento possibilitará um incremento no movimento noturno na área comercial do Centro Histórico de São Luís, no período das 18 às 22h, quando o fluxo de transeuntes e carros diminui com o fechamento do comércio. É o momento em que aumenta o número de vagas de estacionamento que poderão ser utilizadas por consumidores de outras áreas da cidade interessados em frequentar o shopping no período da noite.

“É uma opção noturna permanente que ofereceremos no Centro Histórico de nossa cidade”, afirma Marcos Antônio Matias Silva, de 52 anos, empresário adotante do imóvel, por meio do Programa Adote um Casarão, e que está investindo R$ 1,2 milhão na obra.

No período do dia, a frequência deve envolver mais transeuntes do Centro Histórico de São Luís. A projeção é que, das 5 mil pessoas que transitam pela Rua Grande diariamente, cerca de 1.000 circulem pelo shopping.

“Um prédio público que estava em desuso, como o antigo prédio da Secretaria de Educação do Maranhão, na Rua Grande, agora vai atender milhares pessoas quando estiver reformado. Essa iniciativa faz parte de um conjunto imenso de atividades que ajudam a repaginar e dinamizar a região central da cidade e a preservar nossa história”, afirma o secretário de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano, Márcio Jerry.

“O Adote um Casarão, no âmbito do programa Nosso Centro, é um ativo muito importante que o governador Flávio Dino oportuniza para revitalizar e valorizar nosso patrimônio histórico, gerando empregos e incentivando o empreendedorismo”, completou o secretário.

Espaço Cultural

O 2° piso (o último andar do imóvel) será o Espaço Cultural, com venda de artesanato, produtos de artistas, de grupos culturais maranhenses e de comidas típicas. A comercialização será em 20 bancas e em mais 5 lojas. Terá um espaço para apresentações musicais e da cultura popular e outro para exposições de arte.

Um dos cartões de visita desse pavimento será a vista panorâmica que o público terá da Praça Deodoro e uma parte do Rio Anil. O planejamento arquitetônico deu ênfase a essa possibilidade que poderá ser desfrutada pelo público que visitar o shopping.

Está sendo montada uma equipe especial de gestão desse espaço cultural, informa Paula Mendonça, arquiteta responsável por toda a obra. Essa equipe vai deliberar alguns detalhes funcionais do espaço.

O que já está definido é que o uso será para setores da cultura maranhense. “A nossa referência foi o padrão da feirinha da Praça Benedito Leite”, compara Paula Mendonça.

Fachada

Como o shopping terá um conceito vinculado à cultura maranhense, a ideia é privilegiar, na fachada, as cores da terra. “São tons em marrom que remetem ao nosso artesanato, ao uso da terra pelas mulheres, como as quebradeiras de coco, e pelos homens, como meio de sustento e forma de viver”, explica Paula Mendonça.

Outros espaços

O térreo do shopping terá ligação direta com a Rua Grande, permitindo um fluxo de mais de pessoas aos 14 boxes de 5m²; 16 espaços de lojas, de 14 a 35 m²; 2 quiosques; e uma megaloja.

O 1° piso terá 4 quiosques, 5 lojas, uma segunda megaloja e a praça de alimentação (onde funcionará o sistema de wifi) unida a um pátio panorâmico com vista para a Rua Grande e para o Palacete Gentil Braga, um dos mais belos imóveis históricos do Maranhão, revestido de azulejos azuis e onde funciona o Departamento de Assuntos Culturais da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

CANTANHEDE: PREFEITO ZÉ MARTINHO SE REUNE COM AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE

PREFEITO ZÉ MARTINHO EM REUNIÃO COM AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE.

Foto: Assecom

O prefeito de Cantanhede, Zé Martinho, se reuniu na manhã de hoje (05), com os Agentes Comunitários de Saúde – ACS, num diálogo muito produtivo no sentido de debaterem sobre as formas de trabalho, novas estratégias durante uma nova onda da pandemia e de que forma o município deve continuar melhor se preparando para unir forças para combater o coronavírus.

Os profissionais aproveitaram a ocasião e agradeceram à prefeitura de forma oficial, pelo reconhecimento aos guerreiros que estão fazendo parte de forma direta do enfrentamento à Covid-19.

Zé Martinho aproveitou a reunião ainda, para garantir aos ACS, que ele já está realizando os trâmites necessários para que todos tenham o seu tablet em mãos, afim de facilitar o processo de informação ao sistema. O prefeito ressaltou ainda, que de acordo com o crescimento dos casos no município, poderá também aumentar a insalubridade em mais 20%._

Além do prefeito Zé Martinho e do vice Jorismar, participaram também da reunião, a secretária de Saúde, Chelia Silva. Após a reunião, o prefeito conversou também com representantes dos técnicos de enfermagem, que buscam o adicional de insalubridade._

“Nós vamos analisar junto ao financeiro, para avaliar todos os pedidos. Meu desejo é que todos os profissionais tenham esse direito garantido, mas quero promover de forma segura, para que independente do prefeito, seus direitos sejam sempre mantidos” – Ressaltou Zé Martinho.

Satélite brasileiro lançado em parceria com a Índia chega à órbita com sucesso e inicia transmissão de dados

Programa permitirá teste de nova plataforma multimissão brasileira

SARAH QUINES

Em apenas 17 minutos após o lançamento, ocorrido à 01h54 (horário de Brasília), o satélite Amazonia 1 alcançou o destino a 752 quilômetros de altitude da superfície da Terra. O lançamento ocorreu no Centro Espacial Satish Dhawan, na cidade de Sriharikota, na província de Andhra Pradesh, na Índia, e marcou dois avanços tecnológicos do país: o domínio completo do ciclo de desenvolvimento de um satélite – conhecimento dominado por apenas vinte países no mundo – e a validação de voo da Plataforma Multimissão (PMM), que funciona como um sistema adaptável modular que pode ser configurado de diversas maneiras para cumprir diferentes objetivos.

A afirmação foi feita por Mônica Rocha, diretora substituta do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).
O lançamento do satélite – fruto de uma parceria entre o programa espacial brasileiro e a Índia – foi comemorado na madrugada de hoje (28) por técnicos, engenheiros e demais membros da equipe de desenvolvimento tecnológico do equipamento. O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, acompanhou diretamente do centro de controle da missão na Índia, e fez questão de reafirmar a parceria entre os dois países.

“Este momento representa o ápice desse esforço [de desenvolvimento do projeto], feito por tantas pessoas. Esse satélite tem uma missão muito importante para o Brasil. Essa parceria [entre Brasil e Índia] vai crescer muito. Portanto, muito obrigado pelo lindo lançamento, lindo foguete e por todo o esforço. As bandeiras [da índia e do Brasil] representam exatamente o que estamos fazendo aqui hoje: uma relação cada vez mais forte”, discursou o ministro para a equipe indiana após o anúncio do sucesso da missão.

“Estou extremamente satisfeito em declarar o sucesso do lançamento preciso do Amazonia 1 hoje. Nesta missão, a Índia e a ISRO [agência espacial indiana] estão extremamente honradas e felizes em lançar o primeiro satélite operado pelo Brasil. Minhas sinceras congratulações ao time brasileiro por essa conquista. O satélite está em órbita, os painéis solares se abriram e está tudo funcionando muito bem”, afirmou o presidente da ISRO, K. Sivan ao final da operação.

O Amazonia 1 foi desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) – órgãos ligados ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

O Amazonia 1 foi colocado em órbita pela missão PSLV-C51, da agência espacial indiana Indian Space Research Organisation (ISRO). Com seis quilômetros de fios e 14 mil conexões elétricas, o satélite tem por objetivo fornecer dados de sensoriamento remoto para observar e monitorar o desmatamento, especialmente na região amazônica, além de monitorar a agricultura no país.

Em entrevista exclusiva à Rádio Nacional, o presidente da Agência Espacial Brasileira, Carlos Moura, que acompanha a comitiva na Índia, disse que o momento é de expectativa e também de projeção do Brasil.

Missão Amazonia –  A Missão Amazonia pretende lançar, em data a ser definida, mais dois satélites de sensoriamento remoto: o Amazonia 1B e o Amazonia 2. “Os satélites da série Amazonia serão formados por dois módulos independentes: um módulo de serviço – que é a Plataforma Multimissão (PMM) – e um módulo de carga útil, que abriga câmeras e equipamentos de gravação e transmissão de dados de imagens”, detalha o Inpe.

Além de ajudar no monitoramento do meio ambiente, a missão ajudará na validação da Plataforma Multimissão como base modular para diversos tipos de satélites. Essa plataforma representa, segundo o Inpe, “um conceito moderno de arquitetura de satélites, que tem o propósito de reunir em uma única plataforma todos os equipamentos que desempenham funções necessárias à sobrevivência de um satélite, independentemente do tipo de órbita.”

Entre as funções executadas pela plataforma estão as de geração de energia, controle térmico, gerenciamento de dados e telecomunicação de serviço – o que possibilitará a adaptação a diferentes cargas úteis, além de reduzir custos e prazos no desenvolvimento de novas missões.

“Essa competência global em engenharia de sistemas e em gerenciamento de projetos coloca o país em um novo patamar científico e tecnológico para missões espaciais. A partir do lançamento do satélite Amazonia 1 e da validação em voo da PMM, o Brasil terá dominado o ciclo de vida de fabricação de sistemas espaciais para satélites estabilizados em três eixos”, informa o Inpe.

Entre os ganhos tecnológicos que a missão deverá render ao país, o Inpe destaca, além da validação da PMM, a consolidação do conhecimento do país no ciclo completo de desenvolvimento de satélites; o desenvolvimento da indústria nacional dos mecanismos de abertura de painéis solares, o desenvolvimento da propulsão do subsistema de controle de atitude e órbita na indústria nacional e a consolidação de conhecimentos na campanha de lançamento de satélites de maior complexidade.

(Agência Brasil)

Covid-19: Maranhão está entre os três estados brasileiros que menos vacinaram

O Maranhão ocupa um posição preocupante no ranking nacional de pessoas vacinadas contra a covid-19. O estado está em terceiro lugar como aquele que menos vacinou, ficando a frente apenas do Pará e do Acre. Levantamento do site Coronavírus Brasil, aponta que 108.422 doses já foram aplicadas, o que representa 1,42% da população total imunizada. O número acende o alerta e faz-se necessário um chamado urgente ao governador Flávio Dino para que busque uma solução para o problema.

No total, o Maranhão já recebeu 249.844 doses, sendo 201.140 da Coronavac e 48.816 da AstraZeneca, porém existe uma lentidão imensa na aplicação dos imunizantes. A responsabilidade de realizar o processo de vacinação é das Prefeituras, mas muitas não tem capacidade alguma de montar uma logística capaz de atender os grupos prioritários, vistos que são incluídos acamados e indígenas, nessa primeira fase, o que dificulta atingir a meta.

A principal cidade do estado, São Luís, foge a essa tendência, pois os números mostram que 43.254 doses já foram aplicados, sendo 35.373 da primeira dose e 7.881 da segunda dose. Os dados mostram que a capital maranhense está a frente de capitais como Goiânia (18.384); Campo Grande (14.194); Cuiabá (29.005); Fortaleza (17.863); Teresina (11.377); Natal (25.337); João Pessoa (22.416); Recife (41.224) e outras. Os dados são do painel do Ministério da Saúde.

No Maranhão, os melhores percentuais de aplicação da vacina estão nas cidades de Itinga do Maranhão; Lago Verde e Tasso Fragoso, as únicas que possuem mais de 80% das doses aplicadas. Por outro lado, boa parte dos municípios segue abaixo dos 50% e outros estão com percentuais mínimos como Jenipapo dos Vieiras; Barra do Corda; Arame; Araioses; Brejo e Amarante do Maranhão, todos com menos de 20% dos imunizantes aplicados.

É necessário de forma urgente uma ação do Governo do Maranhão, por parte da Secretaria estadual de Saúde. É preciso elaborar um auxílio, uma força-tarefa ou até mesmo uma política de vacinação no estado, afinal já está provado que o único tratamento para covid-19 é a vacinação em massa.

Ficar concentrando energias no Twitter, onde mensagens são disparadas diariamente em ataque ao presidente Jair Bolsonaro por parte de Flávio Dino, nada vai adiantar para tirar o Maranhão da crise de saúde que está sendo vivenciada em relação a covid-19. Hospitais privados e públicos já estão chegando a beira de um colapso.